The Hunger Games

Resenha: "The Hunger Games: Os Jogos da Fome"

22/08/2015 14:36

 

 

  Editora: Editorial Presença

  Autor: Suzanne Collins

  Edição: 13

  Número de páginas: 253

 

 

 

 

Sobre a autora:

Suzanne Marie Collins, nascida a 10 de agosto de  1962, é uma escritora e roteirista de ficção científica e literatura infantojuvenil americana, conhecida principalmente por esta mesma trilogia, “The Hunger Games”. Afirma que a ideia surgiu, enquanto deambulava por entre canais televisivos. Num dos canais, viu um conjunto de pessoas a competirem num reality show e, noutro, observou algumas cenas da Guerra do Iraque. Estas duas ideias uniram-se formando esta trilogia, famosa em quase todo o mundo.

 

A obra:

Este livro de ação, aventura e ficção científica começa timidamente, com a descrição da realidade de Katniss Everdeen, a personagem principal, e do seu quotidiano. Nesta visão pós-apocalíptica, a América do Norte formou um país único, Panem, constituído por treze distritos e pelo Capitólio, detentor dos bens do país, cuja população vivia luxuosamente, à custa do trabalho dos habitantes dos distritos. Mas, um dia, os distritos decidem revoltarem-se, desencadeando uma guerra, que só terminou com a destruição do décimo terceiro distrito e com a assinatura do “Tratado da Traição”, que consistia na realização dos Jogos da Fome, cujos tributos,  dois jovens de cada distrito, entre os 12 e os 16 anos, eram escolhidos numa “Ceifa” pública.

 

A protagonista vive com a mãe e a irmã de 12 anos, Prim, e sustenta a casa, visto que a mãe não reagira à morte do pai das suas filhas e seu marido. Katniss fazia-o através da caça no bosque exterior ao distrito e da venda ilegal dos animais, sempre acompanhada pelo seu amigo Gale. Mas essa manhã seria bem diferente…

 

Tratava-se da ceifa para os Septuagésimos Quartos Jogos da Fome. Katniss e Gale encontravam-se no bosque, preocupados com a quantidade exagerada de papeis com os seus nomes que existiam na urna, embora Katniss se sentisse aliviada, visto que o nome de Prim estava escrito em apenas um papel.

 

Mas, obviamente, o destino não vê probabilidades e o nome "Primrose Everdeen" foi o sorteado. A protagonista voluntaria-se e o rapaz escolhido foi Peeta Mellark, por quem Katniss manifestava profunda gratidão, por a ter ajudado, quando a sua família se encontrava em grandes dificuldades.

 

Foram os dois levados para o Capitólio, onde ocorreram as apresentações dos tributos num desfile, numa entrevista e em dois treinos, um coletivo e um individual. Durante esses dias, estiveram rodeados de luxos, conferindo-lhes um estado de celebridades. Mas a que custo? Na arena, os tributos eram obrigados a jogar esse jogo de sobrevivência, no qual apenas um poderia ser o vencedor. Isto enquanto eram gravados, pois toda  a população de Panem era forçada a assistir diariamente às gravações.

 

A partir daqui, pode prepararem-se para perder horas de sono!

 

(Os DOIS PARÁGRAFOS SEGUINTES contêm SPOILER!)

 

Depois da morte de cerca de metade dos tributos no primeiro dia e de recuperar a sua arma, o arco de flechas, Katniss trava aliança com Rue, de doze anos, com quem traça um plano. Mas este falhou e Rue acabou por morrer.

 

Já eram poucos os sobreviventes, quando as regras dos Jogos mudaram e Katniss se lançou numa procura desenfreada por Peeta, unindo-se a este. Esta aliança acabou por se mostrar vantajosa, mas o inesperado acontece e as regras mudam novamente, afirmando que apenas um dos dois poderá vencer os Jogos. É aí que Katniss, numa atitude de desespero, obriga o Capitólio a voltar com a sua palavra atrás…

 

O livro é marcado por muita ação e suspense, com uma “pitadinha” de romance. Katniss, que é também a narradora, com a sua personalidade forte, corajosa e inteligente, leva o leitor numa narrativa de cortar a respiração.

 

Pessoalmente, adorei este livro. A ação é apaixonante e a escrita de Suzanne Collins, caracterizada pela sua objetividade, cativou-me de imediato. Quando o comecei a ler, as expectativas não eram muito altas, mas, ao dar por mim, estava completamente absorvido pelo enredo e encontrava-me quase sem respirar, tal como aconteceu um pouco por toda a obra.

 

Não consegui parar de ler até à última página.

 

É expectável que depois dos Jogos da Fome terminarem, estejam todos em segurança, mas, na verdade os Jogos continuam…

 

“Felizes Jogos da Fome! E que a sorte esteja sempre convosco”

 

Para quem não sabe, trata-se de uma trilogia e o próximo volume intitula-se “Em Chamas”.

 

 

 

Boas leituras!! ;)

 

Volumes publicados da coleção:

Jogos da Fome

Em Chamas

A Revolta