Resenha: "Demónios de uma mansão"

Resenha: "Demónios de uma mansão"

20/11/2015 18:07

 

  Editora: Chiado Editora

  Autor: Francisco Meneses Pereira

  Edição: 1

  Número de páginas: 271

 

 

 

 

 

Sobre o autor:

Francisco Meneses Pereira nasceu em 1994, em Lisboa. Desde muito pequeno que ganhou o hábito de escrever, capacidade que foi desenvolvendo até resultar na publicação do seu primeiro livro, “Demónios de Uma Mansão”, em 2015.

Viajou bastante pelo país, tendo já vivido tanto em Lisboa como em Aveiro e visitado grande parte do território nacional.

 

A obra:

 

Olá a todos! Este é o primeiro livro da nossa parceria com a Chiado Editora! Trago “Demónios de uma Mansão” que ma atraiu pela capa misteriosa e pela descrição muito apelativa. :)

 

Uma mansão do Norte de Portugal é abandonada, aquando das invasões francesas, depois de ser incendiada, visto que os seus antigos proprietários eram considerados seres sobrenaturais.. Cinquenta anos mais tarde, uma nova família, desta vez, inglesa, volta a habitar a casa. Os três jovens da família, Michael, Gabriel e Rafael, vão à descoberta das divisões inexploradas da mansão.. Mas essa curiosidade mudou a sua vida repentinamente.

 

Depois de descobrirem um quadro da antiga família e de conhecerem a sua história, os jovens encontram-se com vontade de saber mais. Algum tempo depois, descobrem umas luzes na biblioteca, que os levam a uma passagem secreta. Aí, o mistério adensa-se! Nessa divisão subterrânea, encontravam-se os três membros da atinga família da casa, em estátuas de pedra! E o pior foi que as luzes se apagaram e os jovens foram atacados, conseguindo fugir, embora com ferimentos muito graves!

 

A partir daí, muitos factos estranhos se sucederam na vila… Uma rapaz desapareceu, sendo encontrado , mais tarde, morto, completamente estropiado. Os três irmãos, como já estavam estranhamente recuperados (de ferimentos que durariam anos a sarar), decidiram avisar os habitantes locais do funeral, fazendo, numa das casas, mais uma descoberta macabra:

 

“Fosse o que fosse, parecia não ter dado pela chegada do rapaz, talvez por estar tão embrenhado na tarefa que desempenhava (junto a um homem que matou). Parecia estar a comer o corpo, e só parou depois de o rapaz ter verificado que os estalidos que ouvira antes pertenciam às gotas que se escapavam pela fresta entre o chão e a parede do fundo do quarto, e que o odor que se fizera sentir todo aquele tempo era o odor da morte.”

 

E não era tudo! Mais tarde, encontraram esse “assassino”, afinal a filha da família que antes habitara a mansão, que lhes revelou que o fizera por instinto, um instinto que não conseguia controlar, e que os três irmãos, depois de serem atacados na cave, deixaram de ser humanos…!

 

A sua aventura continua e os jovens acabam por pagar um preço alto demais pela sua curiosidade, a vida de quem mais amam…

 

“Demónios de uma Mansão” é um daqueles livros que nos envolve desde o início e nos prende à leitura, através de uma escrita simples.

 

Não obstante alguns erros e certos momentos descritivos iniciais mais cansativos, considerei que fui levado ao tempo e realidade da obra, por entre as descobertas inocentes, e mesmo as mais soturnas e sombrias…

 

Adorei o facto de conter as doses certas de mistério e aventura, com um toque de terror, bem como a sensação de perigo que nos acompanha junto dos três irmãos.

 

O autor conseguiu levar o suspense quase até ao final, o que tornou a leitura mais prazerosa.

 

Espero que tenham gostado! :)

Boas leituras! ;)

 

 

Oferta de: