Resenha: "Insurgente"

Resenha: "Insurgente"

12/06/2016 16:33

 

 

  Editora: Porto Editora

  Autor: Veronica Roth

  Edição: (março de 2015)

  Número de páginas: 376

 

 

 

 

 

Sobre a autora:

Veronica Roth nasceu em Nova Iorque, a 19 de agosto de 1988. Nos seus tempos de faculdade, escreveu esta obra, a sua primeira. Esta coleção valeu-lhe uma série de prémios literários muito conceituados.

 

A obra:

Finalmente acabei de ler um livro! Como sabem, isto já não acontecia há, pelo menos, mês e meio!! Não consegui terminar o “Último Cabalista de Lisboa” e decidi ler este livro, que em nada me desiludiu.. Estou cheio de vontade de prosseguir com as leituras, não obstante a “neura” com que este livro me deixou.

 

(SPOILER DO LIVRO ANTERIOR!!!)

 

Depois de Divergente, Tris vê-se perdida num ambiente de guerra, que deu lugar ao que antes foi o mundo que conheceu, a Chicago das fações… Contudo, depois do ataque da simulação, nada se poderia manter da mesma forma. Nem para Tris. Nem para a cidade.

 

Os Eruditos usam mais e mais tecnologias para controlarem os habitantes e membros de todas as fações. Os Intrépidos encontram-se separados (uns fiéis à sua fação e outros lacaios de Jeanine). Formam-se pequenas alianças e os jogos de poder são mais fortes do que nunca, com uma informação que poderá mudar tudo isso…

 

Quanto à nossa Divergente, esta sente-se em choque com a morte dos pais e, claro, com o assassinato de Will. Tem ainda de enfrentar os seus amigos com tudo o que isso possa implicar. Já Tobias tem de “levar” com o pai que o espancava desde miúdo e deparar-se com a mãe, chefe dos sem-fação, que pretende a sua ajuda…

 

 

Gostei muito deste livro! Talvez mais do que o anterior.. Principalmente pelo facto de o sentir mais maduro, com um rumo diferente, mais baseado em jogos e conspirações, em relações entre pessoas e em sentimentos, sem nunca desaparecer a ação que procurava no livro.

 

A imprevisibilidade não podia faltar e destacou-se especialmente neste livro. Revelação atrás de revelação, problema atrás de problema, a cada página virada a realidade da história é completamente distinta.

 

O sentimento, como já devem ter percebido, acentua-se. Tris e Tobias estão a separar-se por segredos e pelas suas posições quanto ao que se está a passar. Será que pensam de forma assim tão diferente?

 

 

Outro aspeto que, na minha opinião, enriquece o livro é o de nos conseguir fazer pensar e refletir no que se vai sucedendo, conseguindo enquadrar uma ligação entre este mundo distópico e a nossa realidade. Nada direto, mas sim que nos faz instintivamente lembrarmo-nos e analisarmos o nosso mundo através deste completamente diferente!

 

Tenho ainda de falar sobre a escrita da Veronica Roth! Maravilhosa!! Para além de objetiva e fluida, consegue fazer-nos sentir tudo, ver tudo, até cheirar, vejam bem! Está de parabéns!!

 

O final arrasou!! Não vou revelar, claro. Mas, depois do crescendo acerca de uma determinada informação que os líderes escondiam, esta cai que nem uma bomba.. E eu PRECISO de ler os estilhaços, em Convergente.

 

Resumindo, esta leitura foi maravilhosa! Inteligente, com uma escrita curiosa, imprevisível e sentimental, ainda que repleta de momentos intensos de ação. Se gostas destes fatores conjugados, de que é que estás à espera?!? Garanto que não te vais desiludir!! :)

 

 

Bem, depois disto, Percy Jackson chama!! E a leitura vai começar em 3, 2, 1…

 

 

Boas leituras!! ;)

 

Volumes publicados da coleção:

Divergente

Insurgente

Convergente

Quatro