Resenha: "O Meu Avô Luís"

Resenha: "O Meu Avô Luís"

22/03/2016 16:20

 

 

  Editora: Guerra e Paz

  Autor: Sofia Pinto Coelho

  Edição: 1

  Número de páginas: 254

 

 

 

 

 

Sobre a autora

Sofia Pinto Coelho nasceu em Lisboa, em 1963. Licenciada em Direito, trabalha como jornalista na SIC desde 1992, onde realizou programas sobre justiça, tais como “Falar Direito”, “Condenadas” e “A Prova”. Já escreveu algumas obras, tendo recebido alguns prémios pelo seu desempenho em programas televisivos e da Ordem dos Advogados.

 

A obra

Olá a todos!! :)

 

Depois de  mais de uma semana a ler este livro (embora pouco…), finalmente fiz um “esforço” para o terminar! Li as 123 páginas restantes, em “trabalho” de maratona…

 

Como já vos disse, escolhi este livro para mudar um pouco o género literário… Mas, infelizmente, não gostei! :( Depois disto, provavelmente, não pego num livro de “não-ficção” tão cedo!!

 

Vamos à história, primeiro...

 

Bem, a escritora é neta do protagonista, Luís Pinto Coelho, que cresceu numa família profundamente arreigada ao Estado Novo e mesmo à monarquia. Sempre viveu muito bem, com excecionais condições e nível de vida.

 

“Infelizmente, há tanta monarquia abandalhada por parlamentos (Inglaterra, Bélgica, Grécia, etc.) e, felizmente, tanta república de governo forte (Portugal, Alemanha, etc.) (…)”

 

Mesmo depois de casar… muito apaixonado por Piinha. Tiveram muitos filhos e a vida de Luís era muito ocupada, pois o trabalho não o deixava (para além de advogado, servia Salazar principalmente pela Mocidade Portuguesa).

 

Anos depois, com os filhos já crescidos, recebeu um convite irrecusável: desempenhar o cargo de embaixador de Portugal em Espanha. E foi exatamente em Madrid que conheceu uma jovem, com a idade dos filhos, Kit, uma modelo americana, que veio marcar a sua vida para sempre!

 

Uma história de amor, com todas as consequências… Começando por uma relação extraconjugal, o relacionamento entre os dois foi amadurecendo, levando ao fim do casamento de Luís.

 

 

A partir daí, a sua vida deixa de ter a qualidade que tinha, pois o protagonista falhou nos princípios que pregou durante toda a sua vida! Impedido de voltar a Portugal, também por uma cláusula patente no documento que consumava o divórcio, foi para o Brasil e, mais tarde, conseguiu o cargo de embaixador em Buenos Aires…

 

E a história vai continuando… Não creio que seja importante contar muito mais!
 

Quanto à minha opinião.. Não apreciei a obra! Está bem escrito, sem erros, mas não me prendeu! Nada!! Foi um género de trabalho de pesquisa, semelhante a uma reportagem televisiva, o que me entediou bastante. Informação nova e depois excertos de cartas, menus de refeições (indo a pormenores, do meu ponto de vista, completamente desnecessários) …

 

E a ideologia do “avô Luís” continua:

 

“A democracia, e mais os partidos, e mais os partidos e a demagogia que ele provoca, são um cancro indesejável”

 

Outro ponto, que não me agradou, foi a “conversa” da escritora… O “coitadinho” do avô devia estar a sofrer e indeciso, porque não queria fazer sofrer a avó, blá, blá, blá… Eu diria “pobre avô, que foi traída pelo marido”… hehe 

 

Peço-vos, agora, alguma atenção a esta expressão:

 

“De tudo isto me lembro eu. Dela (avó), tenho imensas recordações. Do meu avô Luís não tenho memórias parecidas. Não me lembro da sua voz nem do seu cheiro, de um abraço que me tenha dado.”

 

Então, surge a questão: porquê escrever sobre o avô e não sobre “ela”, a sua avó, em casa da qual até passou férias e com a qual conviveu? Será que foi algum “fascínio”, admiração pela sua história? Por ter renegado aos seus valores em prol de uma mulher? Talvez…

 

Bem, não posso negar que, da parte da autora, veio um trabalho de pesquisa enorme, um grande esforço… E que o objetivo foi alcançado...

 

Talvez falte algo para prender o leitor, é o que acho! :)

 

Contudo, as opiniões podem divergir, portanto muitos gostarão deste livro (ou não)…

 

Desejo o maior sucesso à autora e, claro, à editora que nos fez chegar a obra. Não escolherei mais obras do género… Porque sei que existem muitas outras na editora que até me chamaram à atenção e que muito provavelmente apreciarei! :)

 

Espero que tenham gostado! A maratona está a correr bem, hoje comecei já a ler Harry Potter e a Pedra Filosofal, a leitura está a correr bem! Brevemente, vem a resenha!

 

 

Boas leituras!! ;)

 

Patrocinado por: