Resenha: "Vaca Sagrada"

Resenha: "Vaca Sagrada"

25/08/2016 12:00

 

 

 

  Editora: Saída de Emergância

  Autor: David Duchovny

  Edição: (2015)

  Número de páginas: 210

 

 

 

Sobre o autor

Nascido em 1960, em NY, é ator, produtor, realizador, compositor e ainda escritor! Com dois cursos de Literarura Inglesa, já interpretou Hank Moody (Californication) e foi o protagonista de Ficheiros Secretos, tendo sido premiado por diversas vezes.

 

A obra

Olá a todos!! :)

 

Eu confesso que solicitei este livro à editora pela curiosidade que me despertou após a leitura de diversas resenhas bem positivas! Foi a primeira leitura desta maratona e a única do primeiro dia.

 

Começando pela história em si: A nossa protagonista, Elsie, uma vaca doméstica muito divertida, descobre que os humanos não são quem pensava. Para além de lhes retirarem o leite, ainda as matam, bem como a muitos outros animais.

 

“Os humanos adoram-nos. Pelo menos, era o que pensava. Era o que todas pensávamos. Adoram o nosso leite. Pessoalmente, acho um bocado estranho beber o leite de outro animal. Não vou ter com uma senhora humana que acaba de dar à luz para pedir: “Posso provar?” É estranho, não é? Não vai acontecer. É um bocado horrível. Mas é por isso que nos adoram.”

 

Depois de perceber que alguns episódios da sua vida pareciam agora fazer (ou não) sentido, decide deixar a vida que levou até então e, em conjunto com um peru e um porco, foge para o estrangeiro. Claro que o seu destino predileto é a Índia, o país das vacas sagradas.

 

 

As desventuras destes três animais são, no mínimo, de partir o coco a rir! Numa narrativa descontraída e bem fluida, o autor conduz este tema de uma forma bem proveitosa, ajudando-nos a interiorizar algumas mensagens por entre as gargalhadas.

 

Sim, porque o livro não nos proporciona apenas uma tarde com risadas (isso mesmo, uma tarde!); deixa-nos a pensar na realidade daqueles animais. Afinal de contas, ouvimos a voz de um animal que sofre com isso…

 

Quanto à parte humorística, adorei as conexões culturais e as situações inusitadas e inesperadas em que as personagens se encontravam, acompanhadas de boas doses de humor negro. Muito inteligente, na minha opinião. Contudo, talvez tenha diminuído um pouco à medida que a história avançava, o que é perfeitamente compreensível tendo em conta que a parte sentimental também ia ganhando peso.

 

Considerei a situação bem aproveitada e os personagens bem construídos (pelo menos, dentro do possível numa história assim). As ilustrações deram outro toque à leitura, ainda que não as tenha apreciado especialmente. No entanto, é de salientar que são bastante raras em obras para adultos.

 

Resumindo, tratou-se de uma leitura leve e engraçada, que me levou a reflectir bastante e que se encontrava bem organizada e aproveitada de forma a conseguir transmitir uma mensagem à nossa sociedade.

 

 

A leitura seguinte da maratona foi:

 

 

(Não aguentava mais!! :) ahah <3 )

 

Boas leituras!! ;)

 

Oferta de: